Witzel colocou no currículo doutorado em Harvard, mas nunca estudou na universidade

Witzel colocou no currículo doutorado em Harvard, mas nunca estudou na universidade

oglobo.globo.com - Renan Rodrigues, Rayanderson Guerra, Arthur Leal, Gustavo Schmitt, O Globo, Gabriela Goulart

RIO - O ex-juiz federal e governador do Rio, Wilson Witzel, tem, pelo menos, sete cursos em seu histórico acadêmico. No currículo Lattes - plataforma em que profissionais listam seus feitos ao longo da carreira -, ele enumera cursos de graduação e de pós em várias universidades. Uma passagem pela prestigiada Harvard é um dos pontos altos: lá, Witzel teria feito um curso conhecido como "sanduíche", quando o aluno faz parte do doutorado numa instituição de ensino internacional parceira da universidade em que estuda. No caso do governador, um pedaço da pós-graduação em "judicialização da política" que ele cumpre na Universidade Federal Fluminense, desde 2015, teria sido feito no campus de Cambridge, no estado de Massachusetts, nos EUA. Mas, o problema é que isso nunca aconteceu.

Receba as newsletters do Globo: Digite as letras da imagem:

Já recebe a newsletter diária? Veja mais opções

A UFF informou ao GLOBO que o governador nunca sequer manifestou interesse em participar da seleção. Apenas dois alunos matriculados na mesma pós-graduação de Witzel foram para lá. É preciso se candidatar e passar por pelo crivo da universidade para obter a bolsa, que é financiada pelo governo brasileiro.

currículo lattes de wilson witzel

Fonte: Site CNPq

currículo lattes

de wilson witzel

Transcrição

“Com período sanduíche em Harvard University

(Orientador: Mark Tushnet).

Fonte: Site CNPq

Procurado, Witzel confirmou que não estudou em Harvard. A informação, segundo a sua assessoria de imprensa, constava na plataforma Lattes porque o governador tinha a intenção de estudar na universidade americana durante um ano quando ainda era juiz federal, mas o objetivo nunca foi à frente. Witzel prometeu corrigir o currículo e acrescentou que pretende fazer a defesa de sua tese, na UFF, até agosto deste ano. A última edição do currículo do governador foi feita no dia 8 de abril de 2016, um ano após ele ter ingressado no doutorado. De acordo com a universidade, as inscrições para o "sanduíche" em Harvard estiveram abertas entre 2015 e 2018.

Para concluir a pós-gradução, Witzel terá que correr contra o tempo para não ser jubilado. O governador tem até o dia 31 de agosto, segundo a Coordenação dos Programas de Pós-Graduação em Ciência Política, para receber o título de doutor, como adiantou a coluna de Ancelmo Gois . Até lá, precisa passar pelas bancas de qualificação e de defesa de tese, que, até o momento, permanecem sem datas agendadas. A correria é porque os estudantes da UFF têm 48 meses (quatro anos) para concluir o doutorado, tempo que, para Witzel, se esgotou em fevereiro. Excepcionalmente, é possível obter um prazo maior de 180 dias, o que foi concedido pela UFF a pedido do governador. A extensão eventual do período não configura uma vantagem e pode ser requisitada por qualquer aluno.

O governo Witzel em imagens

A trajetória de Witzel como governador do Rio começa, de fato, com sua diplomação no Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ); na cerimônia, o novo governador foi às lágrimas Foto: Pablo Jacob / Agência O Globo
A cerimônia de posse foi dividida em dois dias, para que Witzel pudesse acompanhar a posse presidencial de Bolsonaro em Brasília Foto: Custódio Coimbra / Agência O Globo
O primeiro ato da posse foi na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). Ao lado de Crivella e Dom Orani Tempesta, Witzel bate continência Foto: Custódio Coimbra / Agência O Globo
No 2º dia do ano, Witzel foi ao Palácio Guanabara para concluir a cerimônia de transmissão de posse; o novo governador fez questão de pedir à transição a confecção de uma faixa não-oficial, que foi entregue por Dornelles Foto: Domingos Peixoto / Agência O Globo
Em nova aparição, durante a transmissão de posse do novo Secretário estadual de Polícia Militar, Rogério Figueredo de Lacerda, Witzel novamente chamou atenção por utilizar uma faixa. Segundo a PM, ela representa a honraria máxima da corporação Foto: Márcia Foletto / Agência O Globo

PUBLICIDADE

Governador realiza exames no Hospital Pedro Ernesto. Witzel prometeu, em campanha, usar apenas o sistema de saúde público Foto: Divulgação
No lançamento dos novos programas do Segurança Presente, na Tijuca e em Ipanema, Witzel também fez questão de vestir os adereços que são utilizados pelos agentes Foto: Gabriel de Paiva / Agência O Globo
Antes do ano completar a primeira semana, a primeira morte de policial militar no Estado do Rio já comovia o governador, que fez questão de ir ao enterro, no Jardim da Saudade, em Sulacap Foto: Marcelo Regua / Agência O Globo
Durante homenagem a Ronaldinho Gaúcho, no Maracanã, no dia 8 de janeiro, quando o craque colocou seus pés na calçada da fama do estádio, lá estava Witzel de novo; na foto, ele finge engraxar as chuteiras do ex-jogador, comemoração comum no mundo do futebol Foto: MAURO PIMENTEL / AFP
O governador iniciou a segunda semana de seu governo fazendo flexões de punhos fechados durante cerimônia de troca de comando do Bope, em Laranjeiras Foto: Carlos Magno / Divulgação

PUBLICIDADE

Após a cerimônia na sede do Bope, Witzel ainda recebeu um quadro de sua face, feito com cápsulas Foto: Carlos Magno / Divulgação
Wilson Witzel reza durante a missa pelos 186 anos de Nova Iguaçu. Durante a celebração, governador Witzel comungou e ainda participou do ritual do ofertório. Foto: Macos Nunes / Agência O Globo
Governador Wilson Witzel carrega a imagem de São Sebastião, padroeiro do Rio de Janeiro, durante Visita oficial da imagem à capela de Santa Terezinha, zona sul da cidade Foto: Paulo Vitor / Divulgação
Rio de Janeiro - 18-01-2019 - Governador Wilson Witzel na entrega ambulâncias Corpo de Bombeiros. Foto: Carlos Magno Foto: Carlos Magno / Divulgação
Na estreia do Flamengo no Campeonato Carioca, Witzel não só foi ao jogo no Maracanã, como vestiu a camisa e caiu nos braços da torcida Foto: Juliana Ramos / Governo do Rio / Divulgação

PUBLICIDADE

Governador também foi cumprimentado por Everton Ribeiro, que autografou sua camisa Foto: Foto de leitor
De colete da Defesa Civil, Witzel presta continência em 06/02 ao lado de bombeiros na cerimônia em que militares que atuaram em Brumadinho Foto: Carlos Magno / Divulgação governo do estado
Vestido com colete da Defesa Civil com seu nome bordado, Witzel presta continência a bombeiro que atuou em Brumadinho Foto: Carlos Magno / Divulgação governo do estado
De camisa e short azul, Witzel participa de treinamento na sede do Bope, em 19 de fevereiro de 2019 Foto: Agência O Globo
Na 1ª noite de desfile das escolas de samba do Grupo de Acesso, em 01 de fevereiro de 2019 Foto: Carlos Magno / Agência O Globo

PUBLICIDADE

Com parte de fantasia que reproduz arma, governador posa ao lado de componente no desfile da São Clemente Foto: Gabriel de Paiva / Agência O Globo
Na Sapucaí, com a mulher Helena, durante o desfile das escolas de samba do Grupo Especial Foto: Gabriel de Paiva / Agência O Globo
No Seminário contra a corrupção, no Museu do Amanhã, com as participações do presidente do Supremo Dias Toffoli, o governador Wilson Witzel, e prefeito Marcelo Crivella não se falaram o tempo todo. Foto: Gabriel de Paiva / Agência O Globo
Witzel posa ao lado de móvel com sua foto oficial e do presidente Jair Bolsonaro, no Palácio Guanabara Foto: Marcos Ramos / Agência O Globo
O governador fala em radio dentro de carro da polícia em feira internacional de segurança, no Riocentro, em 02/04/2019 Foto: Gabriel Paiva / Gabriel Paiva

PUBLICIDADE

O governador Wilson Witzel inaugura rede coletora de esgoto no centro do Rio Foto: Brenno Carvalho / Agência O Globo
Governador do Rio Wilson Witzel na assinatura do decreto que acabou com a concessão do Maracanã Foto: Fábio Guimarães / Agência O Globo
O governador Wilson Witzel e o secretário estadual de educação Pedro Fernandes no lançamento do projeto Cuidar, que colocará um policial em cada escola estadual. Foto: Gabriel de Paiva / Agência O Globo
No Palácio Guanabara, o governador Wilson Witzel posa empunhando arma apreendida pelo Batalhão de Choque Foto: Reprodução
Em helicóptero, Witzel acompanha operação da Core em Angra dos Reis Foto: Reprodução

PUBLICIDADE

O governador Wilson Witzel em uma cerimônia de entregas de Viaturas no Complexo de Gericinó. Foto: NELSON PEREZ/GOVRJ / Divulgação/Nelson Perez

O governador já cursou todas as matérias necessárias para concluir o doutorado, como “Cidadania e Resolução de Conflitos no Brasil” e “Políticas Públicas e Processos Decisórios Governamentais”, entre outras. Só não produziu qualquer artigo acadêmico, o que, no entanto, não é uma obrigação. Wizel começou o doutorado na UFF em março de 2015. Ele foi aprovado em 11°, com média de 7,2, em um processo seletivo que teve 12 estudantes aceitos pelo Instituto de Ciências Humanas e Filosofia.Coordenador dos Programas de Pós-Graduação em Ciência Política da UFF, Marcus Ianoni, diz que não necessariamente conhece todos os alunos e que só ficou sabendo que Witzel fazia o curso no início deste ano.

— Fiquei sabendo no começo deste ano devido ao fato de ele ter sido eleito e de ser um aluno do programa. Acho que se tornou uma notícia interna e alguém comentou em algum encontro dos professores. Nunca o vi (no departamento). Isso aí (o fato de não ter aparecido este ano na universidade) em nada pesa contra ele. Não tem nenhuma importância. Ele é aluno, está cumprindo as obrigações, usufruindo de uma prorrogação regimental — diz Ianoni.

O currículo Lattes de Witzel mostra que o governador tem uma vasta formação, tendo inclusive feito um curso de graduação em informática pela Sociedade de Ensino Superior e Assessoria Técnica. Witzel tem ainda especializações em Direito empresarial e em docência superior, além de um mestrado em Direito Civil pela Universidade Federal do Espírito Santo.

Source oglobo.globo.com