SpaceX System - Constelação de Satélites de Órbita não Geoestacionária ("NGSO")

SpaceX System - Constelação de Satélites de Órbita não Geoestacionária ("NGSO")

A31

A SpaceX, de Elon Musk submeteu uma solicitação à Comissão Federal de Comunicaçõespara expansão de seu sistema de satélites ("SpaceX System") de órbita não geoestacionária ("NGSO") consistida de uma constelação de 4.435 satélites (além dos satélites orbitais sobressalentes)

Operando em 83 planos orbitais (a altitudes variando entre 1.100 km até 1.325 km), bem como instalações para controle terrestre das operações em órbita da SpaceX, tais como telemetria, rastreamento e controle.

A SpaceX planeja dois lançamentos extras com satélites "SpaceX SAT" sobressalentes para cada plano orbital afim de prevenir possíveis falhas em órbita que comprometam a constelação e cobertura global planejadas. Enquanto não utilizados, os "SpaceX SAT" sobressalentes permanecerão em hibernação no plano orbital, realizando todas as manobras anti-colisão que os satélites do mesmo plano orbital realizarão, acompanhando a constelação ativa.

A configuração da constelação se dará da seguinte forma:

Esta constelação permitirá a SpaceX prover cobertura global e contínua, utilizando um ângulo de elevação mínimo de 40º.

O "SpaceX System" foi desenvolvido para prover uma ampla variedade de serviços de banda larga e comunicações voltados para usuários residenciais, comerciais, institucionais, governamentais e profissionais no mundo todo.

Tecnologias avançadas de emissão de feixe em sistemas de antenas de fase e processamento digital contidas nos satélites "SpaceX SAT" permitem utilização eficiente dos recursos do espectro de frequência na banda-Ku (opera entre 12 e 18 GHz) e banda-Ka (opera entre 26.5 40 GHz), além da flexibilidade de poder compartilhar este mesmo espectro de frequência com outras aplicações licenciadas.

Os terminais terrestres que irão operar no "SpaceX System" irão utilizar tecnologias semelhantes às descritas para os satélites "SpaceX SAT" que irão fazer uso de antenas com feixes de transmissão altamente direcionáveis que irão rastrear os satélites do sistema em órbita terrestre baixa.

Os gateways terrestres irão aplicar tecnologias avançadas de emissão de feixe em sistemas de antenas de fase para gerar feixes de transmissão altamente direcionáveis e de alto ganho afim de poder se comunicar com vários satélites "NGSO" a partir de um único ponto de transmissão.

O "SpaceX System" também empregará links óticos inter-satélite para que a manutenção da rede ocorra de forma transparente e contínua.

Abaixo segue a tabela das frequências que serão utilizadas no "SpaceX System" para operações de telemetria, rastreamento e controle, intituladas ("TT&C").

Descomissionamento e Cálculo de Vida Útil Orbital

Cada satélite do "SpaceX System" foi desenvolvido para ter uma vida útil que varia entre cinco a sete anos de operação contínua. a SpaceX planeja descomissionar cada satélite que tenha atingido sua vida útil planejada através de queima por reentrada atmosférica.

Abaixo segue a tabela com as características de um "SpaceX SAT" relevantes para o cálculo de vida útil orbital.

Estimativa de Reentrada Atmosférica e Tempo de Permanência em Órbita

O ciclo solar exerce influência dinâmica na duração da cessão de um veículo espacial devido a reentrada atmosférica.

Durante o período intitulado "máximo solar", a atmosfera "incha", fazendo com que a reentrada ocorra mais rapidamente do que em períodos de "mínimo solar".

A figura abaixo demonstra a estimativa nominal de reentrada atmosférica para descomissionamento de satélites que tenham atingido sua vida útil no futuro próximo, tendo um evidente período de "mínimo solar" entre 2019 e 2029 enquanto o "máximo solar" é previsto para o período entre 2022 e 2024.

Os satélites da SpaceX tem uma vida útil planejada entre 5 a 7 anos, os satélites lançados em 2019 que irão atingir sua vida útil em 2024 contarão com um período de descomissionamento favorável pela coincidência com o "máximo solar". Entretanto, a estimativa de descomissionamento foi calculada até 2029, que corresponde ao "máximo solar" local em relação ao próximo período de "mínimo solar".


Responsabilidade

A SpaceX leva a sério a responsabilidade de lançar uma grande quantidade de satélites em órbita terrestre e pretende exceder as melhores práticas para garantir a segurança no espaço.