Por que não houve hemorragia externa no atentado contra Jair Messias Bolsonaro

Por que não houve hemorragia externa no atentado contra Jair Messias Bolsonaro


A lesão do candidato à presidência da republica Jair Messias Bolsonaro é classificada como uma lesão perfuro – incisa o perfuro - cortante.

Estas lesões resultam sempre de um objeto suficientemente afiado e estreito, capaz de rasgar os tecidos cutâneos.

A arma mais comummente utilizada na produção deste tipo de lesão é também a faca, em virtude da sua forma cortante e ponta aguçada.

Por diversos motivos à própria região abdominal exerce uma “pressão negativa”, então a hemorragia é interna:

  1. Linhas de Langer - são linhas de tensão (linhas de clivagem ou linhas de Langer) tendem a correr longitudinalmente nos membros e circunferencialmente no pescoço e tronco; nos cotovelos, joelhos, tornozelos e pulsos são paralelas às pregas transversas que aparecem quando os membros estão flectidos

Uma incisão feita paralelamente às linhas de tensão tem menos probabilidade de se abrir, do que uma incisão feita perpendicularmente.

Resumindo: Se a lâmina penetrar paralelamente às linhas de Langer, a lesão resultante é uma fenda fina e estreita, com pouco espaço entre os bordos (ver a figura 10B). A elasticidade dos tecidos não produz grande deformação no orifício de entrada e, com frequência é possível presumir a configuração do instrumento.

  1. O tecido celular subcutâneo, também designado por hipoderme, não faz parte da pele.

É composto por tecido adiposo e contem glândulas sudoríparas, vasos sanguíneos, linfáticos e nervos.

O isolamento térmico e a proteção de lesões por pressão e estiramento, chamado de acolchoamento ou absorvente de choque mecânico, são algumas das funções deste tipo de tecido, tendo como característica evidente a responsabilidade das formas anatômicas do corpo humano.

A distribuição e a quantidade de tecido subcutâneo variam com a idade, sexo e estado nutricional do indivíduo.

  1. Omento - também chamado epíploon, é uma prega constituída por duas camadas de peritônio (revestimento mesotelial) e que liga os órgãos da cavidade abdominal.

Omento maior ou grande epíploon começa na grande curvatura do estômago e conecta o estômago ao diafragmabaço e cólon transverso; é longo, chegando a atingir a pelve.




  1. Musculatura Abdominal – está formado pelos músculos oblíquo externo, oblíquo interno , músculo transverso abdominalmúsculo reto abdominal, músculo piramidal.


  • Hemorragia interna: Como fomos informados pelos médicos que operaram o Candidato, ele sofreu lesão na Veia Mesentérica superior, colón transverso e intestino delgado.  


A veia mesentérica superior forma parte da drenagem do pâncreas e intestino que se une com a veia esplênica para formar a veia porta de ai entram no fígado e mais tarde formam a veia cava inferior. Ela se encontra atrás da cabeça do pâncreas.

Hemorragia interna abdominal é a extravasarão de sangue na cavidade peritoneal ocasionada por uma lesão em um vaso sanguíneo ocasionando um deposito de sangre na escavação reto vesical.

Causando instabilidade hemodinâmica no paciente levando a óbito se não tratada a tempo. 

Resumindo: existem vários fatores para que esta lesão do candidato não jorrasse sangue.

Inicialmente é uma lesão vascular profunda, está coberta por diversas estruturas (tecido celular subcutâneo, musculatura abdominal, Omento, colón transverso e parte do intestino delgado), que fazem uma espécie de contenção não permitindo uma hemorragia externa.

Vale a pena lembrar que cada lesão dessas é única. Não podemos tratar de forma igual todas as lesões.  


Médica Agente ODB-ACI